Dia 67 – Provocou… Viro onça!

Estou aqui, atualizando o blog, enquanto espero meu Miguelito amado, idolatrado, salve-salve! Hahahaha. Mais tarde, vamos sair para jantar e namorar um pouquinho. Não contei para vocês o que aconteceu da última vez que saímos. Estávamos nós dois no restaurante, numa boa, quando notei uma mulher olhando direto para mim. Achei que era paranóia, mas ela não parava de me olhar. Aquilo começou a me incomodar demais. É muito chato alguém ficar te encarando ostensivamente, coisa de gente louca, fala a verdade? E eu saquei que ela estava sobre o fato de eu estar numa cadeira de rodas.
Bem, vocês já me conhecem o suficiente para saber que… não consegui me controlar, né? Fui ao banheiro e, no meio do caminho, dei uma paradinha na mesa dela: “Desculpe, mas você está olhando tanto para mim que fiquei na dúvida se nos conhecemos”. Vocês precisavam ver a cara da mulher, gente! Ficou passada! Meio sem graça, respondeu: “Nós não nos conhecemos. Desculpe, estava olhando para você porque me comovi com seu sofrimento. Uma jovem tão bonita numa cadeira de rodas…”. Eu respirei fundo e respondi: “Olha, não se comova. Eu sou muito feliz. Aliás, devo ser mais feliz do que você, porque estou MUITO bem acompanhada, prestes a ter uma noite incrível”. Virei minha cadeira e fui embora. Que raiva! Tudo bem, posso ter sido um pouco estúpida, mas isso é um saco: ou te ignoram, ou te tratam igual a uma criança ou te olham com piedade. Eu, hein!
Miguel não acreditou na minha cena de novela. Agradeceu por não ter visto. Morremos de rir depois. Ai, ai… ainda bem que ele me acalma e me traz alegria. Falando nele, tô ouvindo a buzina lá fora! Tchau, amores do meu coração. Beijooooooooooooooooooooooooo!
Bookmark e Compartilhe
Share |

1 comentários |deixe um comentario:

bruno disse...

soy is yes fa,sou seu fa lu